Guia de Preparação do Parto

Hoje partilho contigo, a Guia de Preparação do Parto que escrevi há uns anos e que tem sido sumamente útil para as mulheres que acompanho.

CONSCIÊNCIA, NECESSIDADES E RESPONSABILIDADE

É sumamente importante teres em conta que tu “não és mais uma”, apesar de todas partilharmos a mesma fisiologia enquanto mamíferas. Tu és tu e o teu parto é TODO TEU. Deixo-te aqui uma planificação esquemática do mapa e caso queiras aprofundar, estou à tua disposição.

A META
– como me quero sentir no meu parto?
– o que gostaria de ser capaz de fazer?
– o que não quero que me aconteça?
– o que preciso de ter / com que coisas preciso de contar

ANÁLISE DE RECURSOS INTERNOS:

O MEU CORPO
– conheço o funcionamento das partes do corpo, protagonistas do parto?
– sei como as usar nas diferentes fases?
– estou confortável com a minha respiração?
– sei como a usar para libertar / relaxar / focar / apaciguar /ativar / recuperar?
– sei como o que posso fazer para ajudar a minha vagina a dilatar, desde a minha boca?
– sinto conforto quando preciso de me expressar diante de outras pessoas?
– poderia usar a minha voz nos momentos mais intensos do parto?
– tenho alguma condição física que deva considerar especialmente?
– há algo que possa fazer agora, para a fortalecer ou aliviar?
– como está a minha alimentação?
– conheço os benefícios da alimentação macrobiótica / crudivegana / antinflamatória, para antes e depois do parto?

AS MINHAS EMOÇÕES
– o que sinto quando penso no parto?
– sei como lidar com as minhas emoções no dia a dia?
– quais são os meus maiores medos?
– sei o que posso fazer para os transformar em seguranças?
– que emoções me fortalecem aqui e agora?
– que emoções gostaria de viver no parto?
– há algo que possa fazer agora, para me aproximar essa possibilidade?
– posso contar com o meu acompanhante para me conter emocionalmente?

OS MEUS PENSAMENTOS
– o que penso sobre o parto?
– de onde vem essa informação?
– sei como gerir o meus pensamentos, nas situações desafiantes ou de stréss?
– sei como usar a visualização, afirmação positiva, pintura, rituais ou outras técnicas de manifestação realidade que desejo?

O MEU BEBÉ
– como está a minha relação com o bebé?
– tenho conversado com ele acerca do seu nascimento?
– sei se ele esta confortável com a ideia de nascer?
– o que me diz a minha intuição?
– preciso de aprender algumas estratégias para ele se colocar na melhor posição para nascer naturalmente?
– com que recursos conto para nos sentirmos unidos no dia do nascimento?

ANÁLISE DE RECURSOS EXTERNOS

O MEU ACOMPANHANTE
– desejo dar á luz acompanhada?
– o que precisa o meu acompanhante ser capaz de SER / FAZER / TER, para responder às minhas necessidades?
– tenho um código de comunicação, intimidade ou entendimento mútuo, com a pessoa que escolhi?
– ele/a conhece as minhas expectativas, fortalezas e fragilidades?
– a forma como nos temos preparado até agora, está a funcionar?
– que aspectos dele/a me põem insegura?
– sabe ele/a que coisas pode fazer para me ajudar física e emocionalmente nos diferentes momentos do parto?

A MINHA COMUNIDADE
– para o caso de acontecer algum imprevisto com ele/a, conto com mais alguém para esse dia?
– considerei convidar amigas, uma doula, a minha preparadora corporal ou prof. de yoga, uma mulher experiente?
– existe algum grupo de conversas sobre parto na minha comunidade, ao qual eu possa assistir livremente?
– tenho consciência da veracidade das fontes de informação que estou a receber nas redes sociais?

ACOMPANHAMENTO E ASSISTÊNCIA NO PARTO
– que dúvidas já tirei junto ao médico?
– há algo que queira perguntar, mas que não me sinto confortável para o fazer?
– sinto 100% de confiança nel@?
– partilhamos a mesmo olhar sobre o nascimento?
– concordo com a sua postura no parto?
– conhece o médico os meus desejos e particularidades para o parto?
– que lugares considerei como opções para dar á luz?
– na escolha que fiz: considerei em 1* lugar as minhas necessidades?
– há algo que ainda me inquieta do meu plano de parto?

O PLANO DE CRIAÇÃO DE SOLUÇÕES
– que passos preciso de dar para alcançar os meus resultados?
– com quem?
– quando, onde?
– quais os custos, as distâncias?

TUA ÉS A CRIADORA DA TUA REALIDADE, não entregues a tua experiência à sorte, à equipa médica ou ao destino. O parto não é momento para lutar, fugir ou paralisar-se; é momento para confiar, mergulhar, conquistar e receber!
Transforma-te e manifesta os teus milagres!

Comenta Este Artigo