Sou uma Guardiã da Vida,

pronta para te escoltar por lugares e caminhos, já trilhados por mim.

» Reconhecer a tua essência «

» Curar as feridas da Criança Interior «

» Amar-te sem condições, sem medidas «

» Resgatar o teu valor, autoconfiança, merecimento, inocência «

» Receber o teu filho na vida «

» Reconhecer e revitalizar os teus dons «

» Ser a/o Guardião da tua Vida «

» Aprender a amar, relacionar-te consciente e autêntico «

»Dar à luz os teus próprios milagres e Ser quem nasceste para ser «

eu sou » ou « vejo-me

Uma aprendiz, energética e autêntica; que procura ser e atrair a excelência humana.

Visionária e idealista, sensível e entusiasta, brincalhona e emotiva, maternal e exigente, altruísta, pacifista e inspiradora.

Uma exploradora insaciável da natureza e da consciência.

Vejo-me feminina, amante, mãe, filha, líder de família, fiel companheira de mim mesma e dos seres que amo.

Vejo-me cidadã do planeta e humilde filha da Mãe Terra, responsável e comprometida com o seu bem estar.

Vejo-me no caminho da mestria da auto-cura e amante do poder da criação.

Vejo-me valiosa e decisiva presença, quando as pessoas decidem semear significado, propósito e plenitude nas suas vidas.

 

 

Nasci no ano 1977 e renasci 40 vezes mais.

Cada vivência, aprendizagem e transformação somou, enriqueceu e encaminhou-me no privilegio de ser Guardiã do Potencial da Vida, desde uma visão unificada do ser humano: na dimensão externa, material, corporal, visível e na dimensão interna, subtil, emocional, mental, espiritual, energética e oculta.

Realizo-me quando cuido da gestação de milagres, tanto através da mulher grávida como do renascimento do ser adulto.

Maravilho-me com as pessoas; a compreensão; o poder do valor; as crianças; o amor; a cura; a regeneração da vida; as comunidades filhas da terra.

Move-me a injustiça; a violência visível e a subtil; a doença; o prazer da descoberta; a surpresa da revelação; a necessidade; as forças misteriosas que levamos dentro.

Preocupa-me a ignorância; a auto incapacitação; a submissão; a autodestruição; a paralisia; a fuga e a luta.

Acredito que o início da vida é a pedra fundamental para a construção da nossa identidade, autoestima e autoconfiança e que para curar a humanidade, é preciso nascer com dignidade.

Que é sempre tempo de curar.

Que somos infinitos e todo-poderosos, apesar de humanos.